Columbia Trading

Blog Columbia Trading Blog Columbia Trading Blog Columbia Trading

09.04.2020 CATEGORIA: CATEGORY: CATEGORÍA: Benefícios

COVID-19 - Panorama Global

 Américas


À medida em que o número de casos de COVID-19 aumenta na região das Américas, muitos países anunciaram muitas restrições de viagens e outras emergências, incluindo fechamentos parciais ou completos das fronteiras.

Os controles de fronteira aumentam o tempo de espera na travessia da maioria dos países e acreditamos que essa situação persistirá nas próximas semanas.


Ásia-Pacífico


 O governo de Bangladesh declarou feriado geral de 26 de março a 17 de abril de 2020, para impedir a propagação do COVID-19. 

A provincia de Wuhan foi reaberta. No entanto, os recursos de transporte rodoviário seguem muito limitados e a locomoção entre cidades exige solicitações de permissão.

A Índia anunciou um bloqueio total por 21 dias, em 25 de março de 2020. Isso afeta todas as remessas de entrada e saída de / para a Índia.

Devido às restrições da força de trabalho, há um impacto significativo nas operações do aeroporto, incluindo um alto número de cancelamentos de cargueiros.

 Não são permitidas remessas de frete aéreo, exceto cargas de mercadorias e bens essenciais relacionados a serviços essenciais.

Para esses embarques, o green light é obrigatório pelo escritório de destino, a fim de facilitar o transporte da carga.

Os embarques marítimos continuam sendo executados para as importações na Índia, desde que o remetente e o consignatário tenham concordado com o transporte.

Já a execução de exportação marítima da Índia não é viável, devido à situação de bloqueio. (Nota: os bens essenciais englobam alimentos, remédios, petróleo e derivados, enquanto os serviços específicos incluem segurança, medicina, bancos / finanças, TI, telecomunicações).

A Malásia estendeu o bloqueio e o fechamento da fronteira aérea aos visitantes até 14 de abril de 2020. A proibição de viagens leva ao cancelamento de voos de passageiros e são esperadas limitações no transporte de carga.

Os movimentos de carga rodoviária entre fronteiras de / para ou através da Malásia (em trânsito) estão operando apenas para fins comerciais.

Em Manila, nas Filipinas, os aeroportos internacionais de Cebu e Clark permanecem operando. No entanto, são esperados voos e capacidade reduzidos, já que a maioria das transportadoras anunciou cancelamentos de voos internacionais.

O governo de Cingapura anunciou as medidas aprimoradas para combater o surto de COVID-19. De 7 de abril a 6 de maio de 2020, todas as instalações, exceto as utilizadas para serviços essenciais, permanecerão fechadas. Para o tráfego aéreo, os voos estão sendo cancelados e são esperados tempos de trânsito mais longos.


Europa


 À medida em que o número de casos de COVID-19 aumentou em toda a Europa, todos os países anunciaram muitas restrições de viagens e outras emergências, incluindo fechamentos parciais ou completos de fronteiras. Muitas cidades também estão fechadas para viagens domésticas. Os voos de passageiros foram cancelados na maioria dos países.

Atualmente, essas restrições não afetam os movimentos nacionais e internacionais de mercadorias e são oferecidos serviços de coleta e entrega, mas alguns destinos funcionam apenas de forma ad hoc.

Os controles de fronteira aumentam o tempo de espera das fronteiras na maioria dos países.


Oriente Médio e África


Um número crescente de casos de COVID-19 foi relatado em muitos países da África e do Golfo.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram um bloqueio de duas semanas, a partir de 4 de abril de 2020, incluindo toque de recolher de 24 horas, imposto em Dubai. Somente indústrias essenciais, como logística, petróleo e energia, supermercados e farmácias podem operar.

A África do Sul anunciou um bloqueio de 21 dias, que começou em 26 de março de 2020, e os governos de Catar, Kuwait, Líbano, África do Sul e Quênia impuseram restrições abrangentes de viagens, com a expectativa da adesão de mais governos nos próximos dias.

As companhias aéreas de toda a região são forçadas a redirecionar e a cancelar voos regulares de passageiros, afetando a capacidade na região e para Europa, EUA e Ásia.

 As interrupções contínuas dos voos e as restrições de viagem na rota transatlântica e na Europa estão reduzindo a capacidade disponível para o comércio EUA-MEA-EUA

COMPARTILHE ESSE POST: SHARE THIS POST: COMPARTE ESTE POST: